Um poeta visita a Casa e escolhe uma peça ou um lugar para, a partir daí, falar da sua relação com a escrita e com Fernando Pessoa.

São seis episódios, com poetas de diferentes gerações e estilos, que partilham histórias, leituras, curiosidades e o que mais surgir na conversa.
 

5.º episódio - Inês Lourenço

Para este episódio recebemos a poeta portuense Inês Lourenço, que escolheu uma cómoda que pertenceu a Pessoa e integra a instalação "Dia Triunfal" – construída a partir da mitificação que o próprio Fernando Pessoa fez sobre a criação dos heterónimos, numa carta dirigida a Adolfo Casais Monteiro .

Nesta gravação, como é habitual, foram salvaguardadas todas as questões de conservação da coleção.

4.º episódio - Andreia C. Faria

A poeta Andreia C. Faria começou por preferir Álvaro de Campos, mas hoje em dia é Bernardo Soares o heterónimo pessoano que mais a inspira; confessa que o Livro do Desassossego é a obra de Fernando Pessoa que mais relê e onde encontra "sempre coisas novas"

A escolha do objeto mais marcante da exposição não foi óbvia, mas acabou por recair em algo que vive no coração da Casa Fernando Pessoa.

3.º episódio - André Tecedeiro

O poeta André Tecedeiro escolheu o livro de aniversários – The Floral Birthday Book – onde Fernando Pessoa registou, aos 6 anos, a data de aniversário do seu primeiro amigo imaginário conhecido: o Chevalier de Pas – início de um jogo que se estendeu ao longo de toda a sua vida. A partir deste objeto fala sobre a sua relação com a escrita e com Fernando Pessoa.

2.º episódio - Inês Dias

Inês Dias, poeta e professora, visitou a Casa Fernando Pessoa e escolheu o mapa estratégico de namoro – um esquema desenhado por Pessoa para prolongar os caminhos que percorria com Ofélia Queirós –  para falar sobre a sua relação com a escrita e com o poeta, uma relação que começou na adolescência.

1.º episódio - Miguel-Manso

Miguel-Manso, poeta com treze livros publicados desde 2008, visitou a Casa e escolheu a máquina de escrever para falar da sua relação com a escrita e com Fernando Pessoa.

Música: Growing up, por Scott Buckley