10 set 2018

Sem casas não haveria ruas

A Bíblia: leituras perseguidas

 

Quando vários observatórios religiosos alertam para o aumento da perseguição de cristãos no mundo – e o mesmo se passa com os judeus –, o Sem casas não haveria ruas dá a escutar excertos daquele que ainda é o livro religioso com mais seguidores, e um dos títulos que regularmente aparece na lista de “mais denunciados” da Associação Americana de Bibliotecas pela sua "perspectiva religiosa", "conteúdo sexual impróprio para menores" ou "incitamento à violência”. João Paulo Paulo Esteves da Silva, Tiago Cavaco e Tomás Ferreira lêem e comentam passagens-chave do Antigo e do Novo Testamento a partir das perspectivas judaica, protestante e católica.

• • • • • • • • • • • • •

Sexta-feira, 21 Setembro, às 18h30
Local: Fundação José Saramago
Entrada livre

• • • • • • • • • • • • •

O programa Sem casas não haveria ruas é uma organização da Fundação José Saramago, da Casa Fernando Pessoa e da editora BOCA.