27 ago 2018

Camilo Pessanha, Manuel Gusmão e Jaime Rocha são os poetas portugueses de Setembro e Outubro.

Cabem também no programa as celebrações dos 130 anos do nascimento de Pessoa e dos 20 anos da atribuição do Nobel a José Saramago. Na primeira noite, recebemos Mário Laginha e Tcheka, piano e guitarra, Lisboa e Ilha de Santiago: feliz encontro.

Camilo Pessanha, Manuel Gusmão e Jaime Rocha são os poetas portugueses destes dois meses: Pessanha é tema de uma conversa que inclui Pessoa; Jaime Rocha é o convidado do Clube dos Poetas Vivos, nossa colaboração com o D. Maria II; a poesia de Manuel Gusmão é lida por Jorge Silva Melo - repetindo “Contra todas as evidências em contrário, a alegria”.

 

Em Setembro regressam também as aulas de poesia mundial. William Blake e William Wordsworth são os poetas que saem agora da biblioteca particular de Pessoa. Ocasião para reler versos de poemas que ecoam em tantos outros, como Auguries of Innocence de Blake: “To see a World in a Grain of Sand”; ou Intimations of Immortality de Wordsworth: “Though nothing can bring back the hour / Of splendour in the grass, of glory in the flower; / We will grieve not, rather find / Strength in what remains behind”.

Breves notas para lembrar que prossegue o programa de visitas acessíveis com interpretação em Língua Gestual Portuguesa e com audiodescrição; retorna o Clube de Leitura com o Banqueiro Anarquista; e voltamos a ler os livros proibidos, desta vez os cubanos, no ciclo Sem casas não haveria ruas — a última citação por agora.

 

Clara Riso · Directora da Casa Fernando Pessoa

∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙∙

Em breve a programação estará na rua. Para já pode ser consultada em versão digital, aqui